Ervas Medicinais- Ginecologia Natural " As Ervas Medicinais Amigas das Mulheres "

Parte III – Ervas Medicinais – Ginecologia natural



 As Ervas Medicinais Amigas das Mulheres



 “HEMORRAGIA UTERINA

Plantas com ação hemostática, estrogênica e progestogênica, sedativa,hepática, vasoconstritora, adstringente, tônica.

Plantas indicadas: algodão, cavalinha, mil em rama, sálvia, erva de Macaé,   vitex; entre casca do coco da Bahia (chá).

Usar até cessar a hemorragia



MIOMAS

Plantas de ação progestogênica hemostática, antiinflamatória, depurativa, hepática, diurética, antiespasmódica.

Plantas indicadas: erva de Macaé, algodão, cavalinha, mil em rama, erva de bicho, dente de leão, vitex.

Uso diário uma a três vezes ao dia durante três a seis meses



CISTO DE OVÁRIO

Objetivo do uso da planta: controle do cisto de ovário.

Plantas com ação estrogênica, progestogênica, diurética, depurativa, hepática, antinflamatória.

Plantas indicadas:  algodão, cavalinha, sálvia, erva de Macaé.

Uso diário uma a três vezes ao dia durante três a seis meses



 CORRIMENTOS

 Plantas com ação anti-séptica, antiinflamatória, depurativa, adstringente.

Uso oral : calêndula, tanchagem, cana de macaco,algodão, algodãozinho.

Uso local : calêndula,  barbatimão, manjericão, cana de macaco, hortelã graúdo, algodão.

Uso diário três vezes ao dia durante l5 a 30 dias.



CANDIDÍASE

Corrimento com prurido e ardência sugestivo de cândida.

Uso diário três vezes ao dia durante  l5 a 30 dias.

Oral : erva cidreira verdadeira, calêndula, manjericão,

Local: erva cidreira verdadeira, calêndula,  manjericão., alecrim, alho, açafrão.



CERVICITE

Plantas com ação cicatrizante, anti-séptica, antiinflamatória, adstringente.

Oral: calêndula, tanchagem,  mil em rama, algodãozinho.

Local: barbatimão, hortelã graúdo, mil em rama.

Uso diário três vezes ao dia durante l5 a 30 dias.



  DOR PÉLVICA CRÕNICA

 Plantas com ação antiespasmódica, anti-séptica, antinflamatória, laxante,   hepática, depurativa, diurética.

Uso durante as crises três vezes ao dia durante l0 dias.

Plantas indicadas: algodãozinho, dente de leão, mil em rama, mentrasto, folha santa. .”




PROTOCOLO  DE  FITOTERAPIA  EM  GINECOLOGIA  E OBSTETRÍCIA
“Orientações para a prescrição
Uso oral:
o   Chá: 100 a 200 ml por dose duas a quatro vezes ao dia
 o   Tintura-mãe (TM): 20 a 50 gotas por dose duas a quatro vezes ao dia
Antes de diluir em água,deixar 15 minutos no copo para evaporar o álcool. Ir reduzindo a dose na medida em que apareça alívio dos sintomas.
Evolução aguda: uso de 10 a 20 dias
Evolução crônica: uso de 20 a 60 dias
Quando do uso prolongado, após alívio dos sintomas, manter a mínima dose diária. As plantas indicadas a seguir podem ser usadas em conjunto ou separadamente, na forma de tintura-mãe ou chá (partes iguais)
Uso local:
 o   Ducha vaginal:
Tintura-mãe – 15ml diluídos em 150ml  de água fervida. Usar seringa descartável de cinco a 10ml ou aplicador ginecológico para  a introdução do líquido na vagina. Fazer o mínimo de ducha, apenas quando exuberância do corrimento e dos sintomas irritativos, no início do tratamento.
Atenção :Na vagina existe uma protetora flora bacteriana que deve ser   preservada. Por isso deve-se aplicar lactobacilos ou coalhada após medicação de uso local.
 o   Curativo vaginal:
Colocar 5ml da tintura-mãe em xícara. Acrescentar 50ml de água fervida ou filtrada.  Mergulhar o tampão vaginal (algodão envolvido em gaze) Introduzi-lo na vagina. Retirar após 12 horas . Repetir a aplicação, se necessário, após 12 horas” “
 Fonte:

(1)Elaboração: Centro de Humanização das Práticas Terapêuticas do Hospital São Pio X-CHPT – Ceres , Goiás, 2006.

Coordenação: Mila Lemos Cintra

Equipe técnica: Evando de Queiroz, Lívia Martins Carneiro, Maria Esther de Albuquerque Vilela, Mila Lmos Cintra,Vitor José de Souza Machado





Referência: http://miriancintra.blogspot.com.br/p/fitoterapia.html


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.