Santo Daime

Santo Daime - Historia


Conhecida como a religião da floresta, o Santo Daime surge na década de 1930. Foi fundada por Raimundo Irineu Serra, nascido em 15 de dezembro de 1890 em São Vicente de Férrer, município da baixada maranhense. No final da primeira década do século XX embarcou para o território do Acre para trabalhar nos seringais.

Conheceu a bebida Ayahuasca por intermédio de dois amigos, André Costa e Antônio Costa, na região da fronteira com o Peru.

Após esta experiência, Irineu, já no Brasil, teria aprendido a preparar a bebida. Na primeira vez em que a tomou com seu amigo Antônio Costa, este teria tido contato com uma “senhora”, que se apresentou como “Clara” e mandou um recado avisando que na próxima vez em que tomassem a bebida ela apareceria para ele.

 

Assim feito, na próxima vez em que tomaram a bebida, Irineu teve uma visão: a Lua se aproximou de sua janela, e nela viu a imagem da Santa. Disse que há tempos o estava acompanhando e que tinha uma missão para ele: deveria ficar oito dias na mata, apenas tomando Daime e se alimentando de macaxeira sem sal, durante esse período teve visões e entrou em contato com a força da floresta.
 

Ao final desta experiência a Santa reapareceu dizendo que ele estava pronto para receber o que ela tinha para lhe entregar. Entregou-lhe então uma laranja, simbolizando o mundo que Irineu deveria agora doutrinar. Ele poderia pedir então o que quisesse: pediu para ser o maior curador do mundo, e que ela colocasse tudo que pudesse curar naquela bebida. Foi aí que ela revelou que a bebida devia chamar-se Daime, pois era um pedido, uma prece para Deus, dai-me  saúde, dai-me amor! Mais tarde Irineu identificou a Santa como sendo a Virgem da Conceição.


Nos anos que se seguiram Irineu foi recebendo por intermédio da Santa, as diretrizes que viriam a formar a Doutrina do Santo Daime, inclusive os primeiros hinos, e veio a se consolidar pelo nome que hoje é conhecido: Mestre Irineu.
 
A doutrina acabou sendo formada com elementos de diversas matrizes culturais e religiosas, tendo como base principal, o Cristianismo. Tal ecletismo se deu no contato da cultura do sertanejo nordestino com o caboclo amazônico, fazendo surgir assim uma prática religiosa considerada como sendo genuinamente brasileira.
 
Mestre Irineu faleceu aos 79 anos na cidade de Rio Branco - Acre, em 06 de julho de 1971, mas continua vivo em nossos corações ajudando e protegendo a todos que buscam seus ensinos através do Santo Daime.

Nos humanos, a DMT é produzida naturalmente pela glândula Pineal. Pesquisas indicam que a Pineal irá produzir DMT em grandes quantidades em pelo menos dois momentos das nossas vidas: no nascimento e na morte, ou ainda em situações de grande estresse traumático. Pessoas que experimentam “situações de quase morte” relatam efeitos semelhantes aos das experiências com DMT (visão de luzes fortes, portais, ícones religiosos, etc.)
 

O Santo Daime é produzido em ritual chamado de FEITIO. Nele as mulheres preparam as folhas (colheita, limpeza e separação). A colheita é feita em clima de concentração e interiorização através do silêncio ou do canto de diversos hinos da doutrina do Santo Daime. Já os homens preparam o cipó (colheita, corte, limpeza e masseração). O processo de masseração é chamado de BATEÇÃO, onde um grupo de homens bate o jagube, em rítimo uníssono e compassado, até que este seja totalmente transformado em fibras. Este trabalho é feito em clima de muita concentração e entoação de diversos hinos, além da consagração da bebida.
 

Além destas tarefas principais, são realizados outros trabalhos, limpeza dos espaços, corte de lenha, limpeza do jagube, alimentação, entre outros, sempre executados por integrantes da irmandade, fortalecendo entre si o senso de comunidade e responsabilidade quanto a produção da bebida que será consagrada durante nossas sessões.
 

Os trabalhos são coordenados pelos chamados “Feitores”, responsáveis por coordenar a execução de todas as tarefas, além de cuidarem dos pontos de cozimento do Daime, retirada das panelas e envasamento da bebida.

COMO É FEITO
 


A partir do cozimento de duas plantas nativas da floresta Amazônica, o cipó Banisteriopsis Caapi, também conhecido popularmente como Jagube e folhas do arbusto Psychotria Viridis (chacrona), conhecida popularmente como Rainha, que contém o princípio ativo do Santo Daime, Dimetiltriptamina (DMT).

TRABALHOS


CONCENTRAÇÃO
 


Os trabalhos chamados de CONCENTRAÇÃO são iniciados com orações e em seguida todos consagram o Santo Daime. Neste momento a quantidade servida é igual para todos. A serventia do Daime é chamada de despacho, e logo após inicia-se o hinário.
 

O hinário é o conjunto de hinos, que são “recebidos” por membros da Doutrina, canalizações de mensagens espirituais de diversos temas. Através do canto destes hinos, o participante tem a oportunidade de iniciar o processo de auto-reflexão O CEU SAGRADO RENASCIMENTO disponibiliza o hinário impresso para que todos possam acompanhar e participar do canto.
 

Após o término do hinário, serve-se novamente o Santo Daime, desta vez cada participante determina a quantidade que deseja ingerir para que se inicie o período de CONCENTRAÇÃO.
Nesta etapa, todos entram em estado de meditação profunda, procurando concentrar-se nas questões internas que trazem consigo, buscando contato íntimo com seu Deus interior. Também são tocadas músicas que auxiliam no processo de meditação.

 

Durante todo o trabalho, uma equipe de “fiscais” está a disposição para auxiliar os participantes, fornecendo tudo que for necessário para que se faça um bom trabalho.
Ao final da concentração, cantam-se os hinos de encerramento, são comemorados os aniversários do mês corrente e são dados os avisos necessários.
Fecha-se o trabalho com orações e todos são liberados para nossa confraternização.

 

Os trabalhos tem duração média de 4 horas, podendo se estender um pouco mais por motivos diversos.

BAILADO



Os trabalhos de Bailado são realizados em datas de festejo: aniversário da igreja, comemoração de São João, Virgem da Conceição e entrega dos trabalhos do ano. São assim chamados pois cantam-se os hinos ao mesmo tempo em que se baila.

Após com as orações e a consagração do Santo Daime inicia-se o bailado.

 

O bailado consiste num simples movimento lateral de corpo, compondo-se de dois passos para a esquerda e dois para a direita em sua maior parte, como acompanhamento do ritmo chamado marcha. Existem ainda mais dois ritmos: a valsa, com movimento apenas de ombro, e a mazurca em que é realizado um giro de corpo. Todos os passos são de fácil assimilação e qualquer pessoa em boas condições de saúde pode participar. Os que não tiverem condições para bailar, podem acompanhar o trabalho sentados.
 

Durante os bailados, podem ser realizadas outras cerimônias, como batizados, casamentos,  fardamento (cerimônia de filiação ao Santo Daime) e comemorações diversas conforme o motivo ao qual se está realizando o bailado.

 

 


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.