Ser Terapeuta..

Ser Terapeuta..


Para ensinar o que é ser um terapeuta de verdade, compartilho esse extraordinário texto do mestro Osho que sempre foi um incentivador de que o mundo precisa de terapeutas competentes, cheios de compaixão, bem trabalhados e dedicados. Reflita e delicie-se:
“Terapia é basicamente uma função do amor, e o amor somente flui quando não há o ego. Você só pode ajudar ao outro na medida em que você não é egoísta. No momento em que o ego entra, o outro se torna defensivo. O ego é agressivo, ele ajuda ao outro a permanecer vulnerável, aberto, não-defensivo. Portanto, sem amor não há terapia.”
Terapia é uma função do amor, logo, com ego você não pode ajudar, você pode até mesmo destruir o outro. Em nome da ajuda você pode inclusive obstruir o seu crescimento.
A Psicologia ocidental ainda pensa em termos de um ego saudável, mas o ego nunca pode ser saudável. O ego em si é doença. A psicologia ocidental – assim como toda a mentalidade ocidental- pensa que as pessoas estão sofrendo egos fracos. Não se sofre de fraqueza do ego, de muito egoísmo. A sociedade é orientada pela mentalidade masculina, pela agressividade, o único desejo da sociedade é como conquistas, para isso você precisa abandonar tudo o que é feminino em você, isto é, metade do seu ser, e viver com a outra metade. Uma metade nunca pode ser saudável, porque a saúde vem da totalidade. O feminino tem de ser aceito. O feminino é o não-ego, a receptividade, o amor.
Uma pessoa realmente saudável é aquela que esta totalmente equilibrada entre o masculino e o feminino, ela não é masculina nem feminina – simplesmente é. Você não pode categorizá-la.Ela é plena e sã. No Oriente ela é olhada como o Mestre.
No Oriente nós não criamos nada paralelo ao psicoterapeuta. O Oriente criou o Mestre, o Ocidente criou o Psicoterapeuta. Quando as pessoas estão mentalmente perturbadas, no Ocidente elas vão a um psiquiatra; no Oriente elas vão a um Mestre. A função de um Mestre é totalmente diferente da função de um psicoterapeuta. O Mestre não o ajuda a conseguir um ego mais forte, na verdade, ele faz você sentir que o ego que você tem já é demais, que você precisa abandoná-lo, deixa-lo ir.
Uma vez que o ego é abandonado, você é uno, pleno e fluídico. Deixa de haver bloqueio e obstáculo..
No Oriente o terapeuta não tem de fazer nenhum trabalho, ele tem de tornar-se apenas um veículo para a energia de Deus. Ele tem somente que estar disponível como um bambu oco, para que Deus possa fluir através dele. O curador deve ser simplesmente uma passagem.
Segundo os orientais, o paciente é alguém que perdeu o seu contato com Deus.Ele criou uma muralha à sua volta tão grande, que não sabe mais o que é Deus, o que é a totalidade. Ele está totalmente desconectado de suas raízes, da própria fonte da vida. È por isso que esta doente
mentalmente,fisicamente ou de qualquer outra maneira. A doença indica que ele perdeu a trilha da fonte. O curador tem como função conectá-lo com a fonte novamente.A fonte foi perdida, mas a conexão ainda persiste.
Uma pessoa esta escondida atrás de uma parede. Você segura a sua mão. Deixe-a ficar escondida, apenas segure a sua mão, mesmo que seja através de um buraco na parede, o importante é que ela confie em você. Se ela pode confiar no terapeuta, ela pode dar a mão ao terapeuta. O terapeuta está vazio, simplesmente em sintonia com Deus. E a energia começa a fluir. Esta energia é tão vital, tão rejuvenescedora, que acaba dissolvendo a muralha em volta do paciente, ele alcança um vislumbre do não-ego. Esse vislumbre o faz são e pleno.
Se o próprio terapeuta é um egoísta, ambos são prisioneiros. Suas prisões são diferentes, mas elas não podem ser de grande ajuda. Toda a minha abordagem sobre terapia incide na importância do terapeuta ter que tornar-se um instrumento de Deus. Deixe Ele usá-lo. Aprenda psicoterapia, aprenda todos os tipos de terapias. Saiba tudo que é possível saber, mas não se prenda a isso. Fique disponível para que Deus possa fluir através de você. Deixe-o ser a fonte de cura e da terapia. Isto é que é o amor.
“O amor relaxa o outro. O amor dá confiança ao outro. O amor banha o outro, cura as suas feridas.”  Osho






Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.