Existe uma grande chance de você diminuir(ou até curar) suas dores com Yoga


Pare. Respire. Pense.
Onde dói?
Pois bem, a resposta não importa: a prática de Yoga certamente pode te ajudar.
E não apenas para diminuir ou curar dores, mas também como prevenção. Antes de saber porque ela pode ajudar a diminuir a sua dor, entenda como isso acontece.
Yoga para um sistema menos nervoso: o que é dor

A dor é uma sensação física levada até o sistema nervoso por neurotransmissores pra alertar você que há algo errado.
E é aí que entra o Yoga, amenizando ou até curando possíveis problemas do nosso corpo.
Um estudo de 2007 mediu o níveis do hormônio GABA(ácido gama-aminobutírico), conhecido como um neurotransmissor analgésico, após uma sessão de 60 minutos de Yoga com 11 participantes.
O resultado foi um aumento de 27% da concentração desse hormônio, isso com apenas uma aula de Yoga! Imagine com uma prática de semanas, meses, anos?

Adeus dores musculares
Indiretamente o Yoga pode ajudar todos os músculos do corpo a se livrar de dores, especialmente se elas forem crônicas. Primeiro, pela diminuição do estresse através do autoconhecimento mental e físico e do controle da respiração.
O estresse do dia a dia causa um tensionamento muscular natural porque aumenta a presença de hormônios como cortisol e adrenalina no sangue. Tenso, o músculo está mais propenso a ter lesões, já que está em atividade constante de contração.
Além do relaxamento muscular, o Yoga também melhora a sensação de relaxamento pela via hormonal, combatendo os hormônios estressantes e estimulando a liberação de substancias que relaxam, como a endorfina.
Quando associamos Yoga ao combate da dor, as histórias mais comuns geralmente envolvem alguém com dores nas costas. É o caso dessa vovó guerreira, a norte-americana Anna Pesce.
A norte-americana de 87 anossofria com dores nas costas, osteoporose, escoliose(um desalinhamento na coluna vertebral) e hérnia de disco. Pra tentar aliviar essas dores o corpo de Ana desregulava sua postura, formando uma corcunda notável.
4 meses (com 1 aula por semana) com a instrutora de Yoga Rachel Jesien foram tudo o que ela precisou para sumir com as dores, melhorar a postura, a densidade óssea, voltar a andar e até mesmo a dirigir, algo que não fazia há anos.
Legal, não?
Mas não são só problemas na coluna que podem ser remediados com Yoga. No nervo ciático e na lombar também. Um grupo de praticantes da modalidade relatou que 4 semanas de Yoga foram suficientes pra diminuir quase por completo a dor no ciático.
Uma pesquisa de 2005 trouxe resultados ainda mais surpreendentes, agora para a lombalgia crônica. 44 pessoas com média de idade de 48 anos praticaram Yoga por 16 semanas. 64% delas relataram que a dor havia quase cessado e isso possibilitou que 39 pacientes diminuíssem ou até mesmo parassem de tomar analgésicos.


Articulações agradecem
Quem sofre de artrite e fibromialgia encontra no Yoga uma prática muito boa, tanto para prevenção quanto para alívio imediato das dores.
A artrite inflama as articulações, enquanto a fibromialgia espalha-se pelo corpo todo produzindo, além das dores musculares generalizadas, fadiga, alterações no sono, memória e humor. Ambas não tem cura, o que torna a prescrição de Yoga ainda mais necessária.
Yoga é o exercício ideal para esses dois problemas por três motivos principais: primeiro, porque músculos fortes protegem as articulações de tendinites e outras dores e segundo porque as sessões envolvem movimentação completa da articulação, o que estimula a produção do liquido sinovial, que faz o atrito com a cartilagem ser muito menor.
Por último, vem o controle da mente e da respiração e a chamada consciência corporal. Através dela fica mais fácil identificar exatamente o que dói, para assim buscar o tratamento correto.
3 meses pra se livrar da enxaqueca
Os pesquisadores desconfiam que o resultado desse estudo aconteceu por uma mescla de benefícios físicos e mentais.
A desconexão da mente mais o trabalho com os ombros e pescoço em 90 dias minimizaram dores de cabeça e enxaqueca no grupo que fez Yoga. Tanto a frequência quanto a intensidade dessas dores diminuiu bastante em todas as pacientes.
Intestino (não mais) Irritado e estômago curado

A síndrome do Intestino Irritável é caracterizada por desconforto abdominal e a funções do intestino alteradas. Em 2006, Kuttner avaliou 25 jovens com a doença. Metade fez aulas de Yoga diárias por 1 mês. Após esse tempo, os adolescentes que praticaram Yoga relataram que o intestino voltou a funcionar e que a ansiedade causada pelo problema diminuiu bastante.
Uma pesquisa da Unicamp ofereceu 4 meses de aulas de Yoga a alunos para medir como a prática ameniza dores, entre elas, a dor de estômago. Na escala usada, os estudantes que tinham essa dor relataram que ela diminuiu quase pela metade após os 120 dias de estudo, além de outros sintomas como dores musculares, de cabeça e no joelho.
Viu como Yoga pode ajudar você a amenizar suas dores, seja onde elas forem?


Por RAFAELLA CORNACHIONE




Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.